Um portal sobre o desenvolvimento de
sites e aplicações multi linguagem

 

Implementação - Urls virtuais

Estudo de caso

Veja a análise que fizemos de alguns sites multi-linguagem. Conheça os problemas mais comuns e aprenda como contorná-los.

Cadastre-se no Site

Cadastre-se e seja notificado quando o site for atualizado

Urls virtuais

  • Imprimir
  • Diminuir fonte
  • Tamanho original
  • Aumentar fonte

Em todas alternativas para implementação de um site multi-linguagem vimos que podemos incorrer em urls não localizadas. A solução para isso é o uso de urls virtuais amigáveis. Essa funcionalidade não constitui por si só uma alternativa, pois deve ser utilizada em conjunto com um gerenciador de conteúdo.

Uma url virtual não aponta diretamente para um arquivo físico no servidor, mas é tratada de modo especial para dar a impressão para o visitante e para os mecanismos de busca que se trata de uma url real. Um exemplo ajudará a entender. Imagine o site apresentado anteriormente disponível em 3 idiomas. A seção do site contendo informações sobre os serviços da empresa estaria disponível através das seguintes urls:

Idioma português: /servicos.aspx
Idioma inglês: /services.aspx
Idioma espanhol: /servicios.aspx

Ao contrário do que parece, não existem tantos arquivos no servidor. Pode ser que nenhum deles exista. Mas, ao invés de receber a típica mensagem de página não encontrada, o visitante terá acesso ao conteúdo desejado, no idioma condizente com o nome da página.

Como isso funciona?

Na prática todas as urls virtuais acima são mapeadas para um único arquivo físico no servidor. Por exemplo, quando o usuário tenta acessar /servicos.aspx, internamente o servidor faz o mapeamento para /pagina_real_servicos.aspx?linguagem=pt. Da mesma forma, ao acessar /services.aspx o servidor faz o mapeamento para /pagina_real_servicos.aspx?linguagem=en.

Essa técnica resolve o problema de urls não localizadas. E acrescenta uma imensa vantagem. Podemos mapear todas as urls virtuais do site para um único arquivo físico no servidor que mantém o mesmo layout. Ou seja, o site pode ter 30 seções, e estar disponível em 5 idiomas, e no servidor podemos ter um único arquivo real. Na primeira alternativa que estudamos teríamos 150 arquivos. Na segunda, 30.

Existem muitas outras particularidades no desenvolvimento de sites multi-linguagem. Por exemplo, digamos que o site permita que o usuário se cadastre e informe sua data de aniversário e seu endereço. Sabemos que muitas vezes países diferentes apresentam formato de data e código postal diferentes. Por exemplo, a data 25/03/2008 é válida em português mas inválida no formato americano. Da mesma forma, o código postal brasileiro segue a forma 00000-000, o americano 00000 e o canadense ABC XYZ. Como gerenciar isso? 

Veremos nos próximos artigos!

 

 

Deixe seu comentário:

Nome  

E-mail    

Website  

Comentário  

Digite o código mostrado acima: